quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Tecnologia afiada

FAZEN’DESENHANIMADO no NUPA - Núcleo Paulistano de Animação do CCJ
Convidados conversam com o público, apresentam filmes, respondem perguntas, falam de suas idéias e experiências.
 
Sábado, Dia 9 de Outubro

VETOR ZERO, FAZEN’DESENHANIMADO  A PARTIR DO ZERO
Entrada FRANCA

15h00: Diretores clássicos WARNER BROS parte TRÊS: Norman McCabe,
Tex Avery, Art Davis e Bob McKimson. Eles inventaram o cartum animado. Saiba quem foram e como contribuíram para criar esta arte. Exibição de filmes acompanhada de explicação e debate com o curador do Núcleo.

16h30: Alceu Baptistão, diretor da VETOR ZERO, mostra como eram produzidos os efeitos especiais antigamente e como são feitos hoje, com a tecnologia digital. A VETOR ZERO está entre as produtoras de animação e efeitos mais avançadas do Brasil, produzindo comerciais e sequências em longa-metragens, de tirar o fôlego. Surpreendente, não perca!






N U P A
Núcleo Paulistano de Animação no CCJ
Curadoria: Céu D’Ellia

O convidado em Outubro é o Baptistão da Vetor Zero. Quase impossível você já não ter assistido um filme ou visto uma imagem produzida pela Vetor. O Alceu me disse que vai apresentar um material didaticamente bem interessante: Vai fazer uma retrospectiva de como os efeitos especiais eram produzidos antes da tecnologia digital, e como são feitos hoje. É uma ótima oportunidade para se entender os princípios que norteiam a criação de efeitos, pois mesmo que a tecnologia seja completamente diferente, a lógica que dá origem às soluções, se não é a mesma,  está em uma mesma linha de desenvolvimento. 

Neste mês fecho a série de diretores clássicos Warner. Do Norman McCabe vou projetar um filme pra lá de polêmico e que você não verá de jeito nenhum em circuito comercial: é politicamente incorretíssimo. 
McKimson era o diretor mais rápido da WB e ao lado de Freleng e Jones forma a trilogia dos diretores que construíram a maior parte do repertório clássico das Looney Tunes. Entre outros, criou Taz, o diabo da Tasmânia, e Foghorn Leghorn (no Brasil, Frangolino)
Tex Avery, o grande inquieto, é considerado o pai dessa história toda de cartum animado. Na França ele é colocado junto a Chaplin como um dos pilares do humor cinematográfico. Avery morreu sem saber disso e, há quem diga, deprimido e com baixa auto-estima. Além de sua produção na Warner, ele fez filmes clássicos na MGM e na Walter Lantz. Certamente vou exibir pelo menos um Droopy e um Lobo e a Pin Up.
Davis dirigiu por um período muito curto. O que é uma pena. Os estudiosos de desenho animado consideram seu personagem, o Gato Heathcliff, de apenas um filme, Dough Ray Me-Oue, a mais estúpida criatura que já surgiu até hoje no mundo da animação. Venha ver se você concorda com os estudiosos. 
E aproveita e dá uma olhada na escultura cinética lindona que agora voa por cima da escadaria do prédio do CCJ Ruth Cardoso. É isso. Espero você lá!


N U P A / C C J
  










http://ccjuve.prefeitura.sp.gov.br
Av. Deputado Emílio Carlos, 3641 - Vila Nova Cachoeirinha

(11) 3984 2466

(ao lado do terminal de ônibus Cachoeirinha)

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

... e o prêmio vai para:



O resultado do EDITAL PAULICÉIA MÁRIO DE ANDRADE para roteiro de desenho animado de 1 minuto foi publicado no Diário Oficial do Município de São Paulo de 9 de Setembro de 2010.
O link pro Diário é este: http://diariooficial.imprensaoficial.com.br/nav_v4/index.asp?c=1
Coloque no canto esquerdo a data (9/9/2010). 
Em seguida, em nome da Seção, escolha CULTURA.
Aí, digite para ir para página 47. E leia no canto inferior direito.


É bom que se saiba:
51 projetos foram habilitados para julgamento. Entre esse projetos, escritores profissionais conhecidos, iniciantes conhecidos e amadores completamente desconhecidos.


O júri foi composto por:


Ciça Fittipaldi, ilustradora premiada internacionalmente, professora de Desenho, Ilustração e Design Editorial na Faculdade de Artes Visuais da UFG. Mestre em Cultura Visual, consultora de Educação Escolar e Educação Superior Indígena, na área de Comunicação e Arte. Ciça foi convidada a compor o júri como especialista em grafismo e folclore brasileiros.


Guilherme Marcondes, premiado cineasta de Animação, diretor e criador de filmes de Animação em diversos formatos, atualmente residindo em New York, Estados Unidos, onde é representado pela Hornet Inc. Guilherme foi convidado a compor o júri como especialista em roteiros e filmes em animação.
Iara Rennó, musicista, compositora e intérprete, pesquisadora da obra de Mário de Andrade. Entre outras obras, em 2008 lançou Macunaó.peraí.matupi ou Macunaíma Ópera Tupi. Foi convidada como especialista em Mário de Andrade.


Eu presidi os trabalhos do júri, mas a escolha foi de exclusiva responsabilidade dos três jurados, sendo o primeiro classificado, escolhido por eles por unanimidade. Apenas no caso do quinto e sexto suplentes é que precisei votar, para solucionar um empate. Mas mesmo a escolha desses dois últimos no universo de 51 classificados foi decisão de Ciça, Gui e Iara, sem a minha interferência.
Tivemos escritores veteranos que não tiveram seus projetos selecionados, da mesmíssima forma que iniciantes. O vencedor, FRANKESTEIN (sic) ANTROPOFÁGICO, é do cartunista e quadrinista veterano, JOÃO SPACCA.







Segue a lista completa, com suplentes,
RESULTADO FINAL JURI EDITAL ROTEIRO DE ANIMAÇÃO PAULICÉIA MÁRIO DE ANDRADE

Primeiro lugar: Escolhido por unanimidade pelos três jurados
01 (FRANKESTEIN ANTROPOFÁGICO) de João Spacca

Primeiro suplente:
17 (DESVAIRISMO) de Thaís Bologna Dias

Segundo suplente:
05 (ODISSÉIA BRASILEIRA) de Rodrigo Kazuo Kawano

Terceiro suplente:
38 (DESENTERRO) de Daniel Tadeu Obeid

Quarto suplente:
15 (ARLEQUINAL) de Inaê Luz Rocha

Quinto suplente:
37 (RAPSÓDIA PAULISTANA) de Daniel Santos e Souza