A História Mundial da Animação






O livro de Stephen Cavalier, The World History of Animation, é recomendado por Jerry Beck. E veja que Beck, um dos blogueiros do Cartoon Brew, é considerado no meio o próprio Mr Animation History.
Segundo Jerry o livro é indicado para quem procura por uma história geral sólida, que cubra o básico e um pouco mais. Vai até 2010, chegando a Toy Story 3, da Pixar, e L'Illusioniste (no Brasil, O Mágico) de Sylvain Chomet. Jerry acrescenta que é mais adequado a estudantes e historiadores iniciantes. 


É no idioma do Bardo, não do Caolho, claro. 


O autor Stephen Cavalier, Cav pros amigos, foi um dos assistentes que trabalhou comigo na Amblimation (futura divisão de animação da Dreamworks), em Londres. Eu era supervisor de animação e tinha um grupo de assistentes para fazer os intervalos e clean-ups de minhas cenas. Antes de assinar meu contrato, preocupado com a eventual resistência que teriam na Europa a um brasileiro liderando uma equipe, coloquei como cláusula que poderia trazer outros brasileiros para serem meus auxiliares. Isso permitiu que alguns brasileiros viajassem para Londres com garantia de emprêgo legal. Mas minha previsão foi completamente equivocada. Foram exatamente meus conterrâneos que, depois que chegaram lá, começaram a se sentir incomodados por me estarem subordinados. E, ao contrário, artistas de outros países, entre inglêses, alemães e italianos (além de uma australiana e um espanhol), achavam ótimo participar de minha equipe. Eram sempre gratos, diziam que eu os auxiliava no processo de formação profissional, que aprendiam muito comigo, etc. Até hoje tenho um afeto bem grande por essa gente. Os bastidores da animação são lugar de convívio de pessoas como qualquer outro. E no fim das contas, no dia a dia dos estúdios, o convívio entre os profissionais é o que mais pesa no resultado do trabalho e na qualidade do que se quer fazer.


London, UK, 1989. Meu time: 






da esquerda pra direita, Stephen Cavalier,
Rudi Bloss, Céu D'Ellia, Denise Dean, 
Andrea Simonti, Dave Webster & Brenda
Então o Cav, vinte anos depois, quando estava escrevendo seu livro, me pediu uma pequena colaboração com informações sobre a história da animação brasileira. Fiz o melhor que pude e acabei entrando na equipe. Veja lá, na página 416 da primeira edição, em Researches. - Thank you very much indeed, Cav! 
Na minha cópia ele escreveu uma dedicatória bem legal, mas vou deixar as palavras que ele escolheu guardadas pra mim.  


Bom dizer que o livro, pelo objetivo de ser tão abrangente, tem que ter cortes e limitações. Como foi precisamente colocado pelo Jerry Beck, é um livro para iniciantes e está longe de esgotar o que merece ser conhecido e estudado. Mas é realmente muito bom como ponto de partida para conhecer os principais artistas, tendências e obras, e daí pesquisar mais, em outros materiais. 
Cav tendo um dreamwork premonitório


Então, o que foi incluído sobre o Brasil é apenas uma pequena cronologia. E nem tudo que submeti ao Cav entrou. Ele cruzou informações e fez as escolhas finais. Desejo que os que se sentirem excluídos tenham paz em seus corações.


Se não estou enganado, até o momento só existem dois livros internacionais que incluem o Brasil na história da animação. Este, do Cav, e Cartoons do Giannalberto Bendazzi.
Esquerda pra direita: Stephen Cavalier,
Rudi Bloss e uns pedacinhos de
Denise Dean e Andrea Simonti.
Parece que o Cav estava comemorando um
bolão que tinha ganho apostando na Seleção
dos Camarões. Mas  ainda estou esperando
ele ou a Denise me explicarem direito essa
história


Clique aqui pra ir para o link original do Brew
Nas fotos ao lado não estão todas as pessoas que fizeram parte de minha equipe. Entre as que faltam, destaco o catalão Alfons Moliné, que também virou escritor, professor e especialista em anime e manga. Um dia ainda coloco um post aqui no Iludente sobre o trabalho dele. 







Comentários

Top 10 + Populares