O Crime do Teishoku Preto 188


Há uns 10 mil anos atrás, o Gual e a Daniela Bap, produtores culturais, misto de editores com livreiros e colecionadores, mais conhecidos como organizadores da HQ mix... Do que eu estava mesmo falando?

Não sei.
 
Mas o Gual e a Bap me convidaram pra participar de um cadavre exquis. Se não sabe o que é isso, se vira, joga no google, ou imagina o que quiser. Seja criativo.
Aí que eu era o participante número 188 e tive a obsessiva ideia compulsiva de ler todas as 187 páginas anteriores, pra tentar amarrar tudo. TOQ total.

O material todo era para ser publicado em um livro que ia juntar os medalhões do quadrinho nacional, como George Harrison e Ruy Barbosa, e mais uma meia-dúzia de tontos inexpressivos e dispensáveis como eu. Tentou-se crowdfunding, mas não rolou.

Aí que abri um arquivo e encontrei minha página. E como todas as coisas importantes que eu tinha pra escrever sobre o verdadeiro significado da vida, o impacto da arte na alma humana, e a libertação de esquizofrenias ideológicas, não iam ser lidas por ninguém mesmo, então aqui vai, instead:

(Clica na imagem que, se tudo der certo, aumenta e você consegue ler. Não que sua vida vai mudar por causa disso.)

Comentários

Top 10 + Populares